Forumzinho Jaraguá ouve as crianças para saber o que elas pensam da cidade de São Paulo

Brincar de descobrir a cidade onde vivemos, brincando de construir a cidade que queremos. Esse foi o mote do Forumzinho Jaraguá, realizado no último sábado (1º), no Centro de Educação Milton Santos, na Zona Norte da cidade de São Paulo.

O que pensam as crianças do espaço que nos rodeia? Como elas percebem e o que querem para o ambiente em que vivemos? Para tentar responder a estas e outras questões afins, além de propor novos caminhos para os problemas da cidade, a equipe do Forumzinho se voltou exatamente para elas: as crianças.

Organizado e cocriado pelo Instituto Amiks, Design for Change Brasil e Serviraser, junto ao pessoal do CEI Milton Santos, o Forumzinho Jaraguá reuniu uma diversidade de pequenos cidadãos para, em várias atividades lúdicas e interativas desenvolvidas por estas instituições, colher ideias, percepções e propostas para a cidade de São Paulo.

O público alvo deste encontro se concentrou na própria comunidade do Jaraguá que, por meio da intensa divulgação do evento feita pelo CEI Milton Santos, com o material produzido pelo UnaComDesign, conseguiu reunir cerca de 100 pessoas, dentre elas 70 crianças, as quais entravam e saíam dos espaços onde rolavam as atividades como se estivessem num mundo mágico.

O Instituto Amiks foi responsável pela Refeisomos, simpática atividade que misturou contação de histórias e piquenique para conhecer a forma como as crianças se alimentam atualmente – O que comem? O que preferem comer? Onde comem? Com quem?.

Depois de uma divertida contação de histórias do Amiks, que abordava os momentos de refeição , as crianças podiam participar da preparação de um lanche natural (e saboroso!) para devorá-lo no piquenique armado no jardim da escola, vivenciando uma roda de conversa divertida sobre o tema, sendo tudo registrado para sistematização posterior.

A atividade da Design for Change, nomeada Um dia na vida de…, abordou uma questão básica: a cidade de São Paulo está preparada para pessoas com necessidades especiais? Para instigar essa pergunta nas crianças, o pessoal da ONG se valeu de vários artifícios para que os pequenos sentissem a experiência de ser um deficiente visual, um deficiente físico ou um idoso: vendas nos olhos para não ver, cadeira de rodas para não andar e elástico entre os pés para se locomover com dificuldade.

E como criança gosta mesmo é de brincar, o Serviraser reuniu a galerinha na Atividade do Brincar, cujo espaço ainda teve contação de histórias e rodada de entrevistas com as crianças sobre o que eles gostariam de ter em suas comunidades para brincar.

Além das atividades das ONGs, as meninas da organização do CEI Milton Santos armaram uma ciranda no centro do jardim da escola para a integração de todos os presentes, também como espaço de escuta lúdica sobre os anseios para a cidade.

Ainda foram montadas duas salas de projeção com filmes relacionados à temática, com o apoio do Kinoforum, e uma Sala dos Sonhos, para que as crianças pudessem construir com desenhos, brinquedos de montar, sucatas e colagens, a cidade ideal para se viver.

 

 

Anúncios
  • Navegue:

  • Galeria de fotos